Junta de Freguesia de Cabouco

Uma terra de prosperidade

História

Cabouco

Uma terra de prosperidade

A freguesia do Cabouco localiza-se no interior da ilha de São Miguel, a cerca de 3 km da cidade de Lagoa. Confronta com as freguesias do Rosário, Santa Cruz, Rabo de Peixe (concelho de Ribeira Grande) e Santa Bárbara (concelho de Ribeira Grande). Apresenta uma área de 5,43 Km2 e a sua população é composta por 1921 habitantes, de acordo com os censos de 2011.

Esta freguesia é denominada por Cabouco por outrora ali terem existido grandes “caboucos” ou pedreiras. Foi elevada a freguesia no ano de 1980, sendo assim a mais nova freguesia do Concelho da Lagoa.

Foi nas terras do Cabouco, durante o século XIX, que o desembargador Vicente José Ferreira Cardoso da Costa fez as primeiras experiências com a cultura do tabaco. Mandou vir semente de tabaco e fez experiências na Quinta do Tanque e no Nordeste. Diga-se que este senhor foi trisavó da Dona Maria Luísa, figura incontornável da história do Cabouco. Nasceu no Brasil, em 1765 e morreu em Ponta Delgada no ano de 1834. Quando o Rei Dom Carlos I esteve em São Miguel deu o título de Visconde a um tio da Dona Maria Luísa, passando esta a ser Viscondessa.

Atualmente, o Cabouco é uma freguesia em grande crescimento. É a freguesia do Concelho que regista o maior índice de procura de casas e terrenos para a respetiva construção. Além disso, conta com uma zona industrial no seu termo, que já tem alguns milhares de metros quadrados de zona coberta.

No campo da solidariedade, possui a creche "o Ninho", legado da saudosa Dona Maria Luísa Faria e Maia, que após passar por uma fase de recuperação, reabriu as portas a crianças dos 4 meses aos 6 anos. Ainda nesta área, é de salientar o Centro Social e Cultural do Cabouco, que desenvolve diversos projetos relacionados com a ocupação dos mais idosos – Centro de Dia – e dos mais jovens - através do apoio prestado pelos animadores de rua.

Em vários anos de história, muito se tem conseguido para o desenvolvimento do Cabouco, embora, muitas vezes, os recursos financeiros sejam limitados. Destaca-se a construção do Polidesportivo, do edifício sede da Junta, do Salão Fúnebre, da recuperação do fontanário do largo da Junta, do Nicho do Menino Jesus de Praga, bem como outras ações que contribuíram para o enriquecimento cultural de toda a população.

Apesar de muitas vezes esquecida, a freguesia do Cabouco conseguiu ser diferente e, acima de tudo, conseguiu tornar-se cada vez mais proeminente de entre as freguesias do Concelho de Lagoa.

A festa da sua padroeira, Nossa Senhora da Misericórdia, realiza-se no último domingo de Setembro.