Junta de Freguesia de Cabouco

Uma terra de prosperidade

Heráldica

Brasão

A 15 de Setembro de 1990, pela altura da comemoração do décimo aniversário, a junta de Freguesia composta pelo Presidente Carlos da Ponte, a secretária Maria dos Anjos Lopes e pelo tesoureiro Guilherme Castelo, apresentou ao povo, pela primeira vez, o Brasão. O brasão foi descerrado pelo secretário Regional da Economia, Dr. Mário José Amaral Fortuna. 

Ao analisar as actividades principais das nossas gentes, a junta chegou à conclusão de que o Cabouco é uma Freguesia do Interior da Ilha de S. Miguel, fazendo com que a agricultura seja a maior fonte de receitas da Freguesia. Assim foi decidido simbolizar com o arado (cinzento) e a espiga de trigo (amarelo torrado), uma roda dentada com nove dentes (em preto com dois círculos), é o símbolo da zona industrial da Chã do Rego de Água importante pólo de concentração de mão-de-obra na Freguesia. Para além disso, o brasão tem um escudo(em branco) com as cinco quinas (em preto) para identificar a Freguesia como Portuguesa, um Açor (amarelo torrado) como açoriana e uma cruz (cinzenta) como lagoense.

Toda esta simbologia está dentro dum escudo de cor vermelha. Por cima deste, tem uma coroa de prata com três torres e sob o escudo está um listel em prata onde está escrito Cabouco.

A junta ao pretender legalizar o brasão apresentou um esboço à associação dos Arqueólogos Portugueses, que acabou por propor outro em Junho de 1994. Este brasão apresentava-se sem o arado e as espigas apareceram mais realçadas, no entanto a Assembleia de Freguesia não aceitou.

Em Outubro de 1994 a associação propôs um novo brasão do qual voltava a constar o arado e a desaparecer o Açor. Verificou-se novamente o chumbo da Assembleia de Freguesia, que passou a apresentar um novo brasão.

Finalmente no dia 6 de Fevereiro de 1995, foi apresentado o brasão actual com bandeira esquartelada de amarelo e o açor sem os escudetes, mas com as cinco quinas. No entanto, a Junta insistiu para que a bandeira permanecesse azul. Assim, no dia 18 de Setembro de 1995, a associação Portuguesa aceitou e o Cabouco passou a ter o seu brasão e selo branco.

Esta deliberação foi publicada no Diário da República, III Série, Decreto-Lei nº 224 de 26/9/96.

Assim, o brasão apresenta um escudo vermelho, roda dentada e feixe de espigas de trigo, tudo de ouro e alinhados em faixa, o açor voante de prata e em ponta o arado volvido do mesmo. Coroa mural de três torres de prata e por último, um listel branco com a legenda a negro "Cabouco – Lagoa".

A bandeira ficou com a cor azul e selo circular com as peças do escudo sem indicação de cores, tudo envolvido por dois círculos concêntricos, onde ocorre a legenda: “Junta de Freguesia do Cabouco – Lagoa”.